João Tavares da Pina Rufia Branco

João Tavares da Pina

15.00

Este vinho laranja do Dão carrega um aroma etéreo e um encanto suave, combinando uma estrutura substancial com notável digestibilidade. As fragrâncias variam de delicadas flores brancas, tangerinas e damascos a notas delicadas de folhas de chá e terra úmida. Uma essência salina proeminente perdura com graça. Vinhas jovens florescem no abraço de solos de granito e argila de xisto. Nutrida através de agricultura orgânica com práticas sem mobilização do solo, a vinha prospera na harmonia da biodiversidade. Colhidas à mão e desengaçadas, as uvas passam por uma maceração das cascas durante 3 semanas, seguida por fermentação natural em tanque. Isso leva à transformação maloláctica e a um envelhecimento de 9 meses sobre borras. O vinho não filtrado é então engarrafado, com uma delicada adição de sulfitos.

Região, Sub-região e/ou DOC: Dão

Castas: 30% Encruzado, 20% Cerceal Branco, 20% Malvasía, 15% Arinto, 15% Bical

Teor alcoólico em volume: 12%

 

Em stock

Descrição

O que sou eu: João Tavares da Pina Rufia Branco

João Tavares da Pina é um cozinheiro bon-vivant, talentoso e conversador encantador, mas também focado em fazer expressões puras do seu terroir do Dão com terras que estão na sua família há gerações. A sua fazenda tem 40 hectares, sendo 13 plantados com uvas. Dominam na propriedade as uvas tintas nativas Jaen, Rufete e Touriga Nacional, e Encruzado, Siria e Bical para as uvas brancas. Também tráz de volta à vida várias variedades locais raras e esquecidas em uma vinha jovem especialmente plantada para esse fim.
Nas vinhas, João pratica uma viticultura rigorosamente orgânica e não utiliza produtos que não sejam compostos orgânicos. É um pouco obcecado com a grande variedade de plantas de cobertura que tem na sua vinha. Estas plantas, como a camomila e a alfazema, funcionam como repelentes naturais de fungos e protetoras das vinhas. As vinhas são maioritariamente graníticas, com pequenas parcelas de argila, e solos sedimentares marinhos muito antigos.

João tem duas marcas principais sob as quais vende vinho; Rúfia e Torres de Tavares.

Os vinhos Rufia tendem a ser jovens frescos e bebíveis, enquanto os Torre de Tavares são vinhos mais estruturados e texturizados. Tretas e Lero-Lero estão um tanto sozinhos como vinhos próprios, sem marca, tintos leves e frescos, direto do lagar.

Este vinho laranja do Dão carrega um aroma etéreo e um encanto suave, combinando uma estrutura substancial com notável digestibilidade. As fragrâncias variam de delicadas flores brancas, tangerinas e damascos a notas delicadas de folhas de chá e terra úmida. Uma essência salina proeminente perdura com graça. Vinhas jovens florescem no abraço de solos de granito e argila de xisto. Nutrida através de agricultura orgânica com práticas sem mobilização do solo, a vinha prospera na harmonia da biodiversidade. Colhidas à mão e desengaçadas, as uvas passam por uma maceração das cascas durante 3 semanas, seguida por fermentação natural em tanque. Isso leva à transformação maloláctica e a um envelhecimento de 9 meses sobre borras. O vinho não filtrado é então engarrafado, com uma delicada adição de sulfitos.

Informação adicional

Peso 1.5 kg

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Seja o primeiro a avaliar “João Tavares da Pina Rufia Branco”

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Wine & Spirits Follow us on instagram

Feito com carinho Qode Interactive